2 respostas [Última]
alexandratabuada
Retrato de alexandratabuada
Offline
Desde: 19.07.2017
Desilusão Quinta do Grilo
Quinta, 20/07/2017 - 00:18

A Quinta do Grilo graças aos seus bonitos jardins e espaço tinha tudo para tornar o nosso casamento perfeito, mas não foi assim que aconteceu. O meu casamento realizado no dia 2017-06-17 na Quinta do Grilo, contou com 120 pessoas (para além do staff). A potência da electricidade ou os quadros da quinta não aguentaram os equipamentos normais na zona da cerimónia civil como as colunas do DJ e repuxos dos lagos. Talvez derivado das fragilidades eléctricas, as bebidas servidas ao longo do dia estavam quentes e passaram o tempo a enchê-las com gelo para disfarçar. As frutas e sobremesas servidas no buffet (jantar) estavam quentes, o que significa que possivelmente passaram o dia inteiro na cozinha sem estarem refrigeradas. Tendo em conta o dia quente que esteve (42º), isto é gravíssimo e representa um perigo para a saúde de todos. O bolo de noiva servido à noite tinha o recheio fermentado e com sabor a álcool. O bolo acabou por ir para o lixo, invalidando o cumprimento da tradição de congelarmos o bolo e de o comermos quando fizéssemos um ano de casados e anulando mais uma das ofertas da Quinta do Grilo. O salão da quinta esteve sempre uma sauna, muitas pessoas sentiram-se mal ao longo do dia com o calor intenso, nomeadamente a minha mãe e a mãe do noivo. Pessoas de idade e bebés foram quem sofreu mais. Garantiram-nos várias vezes, antes do dia do casamento, que o ar-condicionado existente era suficiente para manter a sala fresca. Considero que nem seria necessário termos tido a preocupação de questionar, visto que uma quinta que realiza eventos de grande dimensão tem que estar preparada com um salão climatizado. No dia do casamento informaram-nos que um dos 3 aparelhos de ar-condicionado estava avariado já há algum tempo e reparámos também que um dos outros dois em funcionamento passou o dia a verter água. Facto esse que foi sendo disfarçado pela constante limpeza do chão em redor e de rodear o equipamento com toalhas para absorver a água. Era visível que também este aparelho já estava neste estado há algum tempo, devido às manchas no chão do salão provocadas pela água e inclusivamente isto foi-nos confirmado pela responsável da quinta. Acho inadmissível que uma quinta pertencente a um grupo da dimensão do Grupo Grilo, se desleixe a este ponto, revelando uma total despreocupação com o bem estar dos seus clientes. A quinta deveria ter apresentado um plano de contingência para colmatar a falha do ar-condicionado e garantir a todo o custo que o salão estivesse climatizado. No dia do casamento já se dava o dito por não dito, e ora se desculpavam que era uma tenda e era difícil manter fresco, ora diziam que era um dia atípico. Sim o dia 2017-06-17 foi um dia quente, mas em Portugal temos muitos dias como aquele. Em especial no verão, época em que se realizam mais casamentos. Uma quinta a operar há vários anos sob a gestão do Grupo Grilo tem obrigação de saber disso e estar preparada. Na fase da cerimónia civil prometeram arranjar cadeiras para todos os convidados e não o fizeram. No próprio dia foi reforçado o pedido de mais cadeiras e nada foi feito. As cadeiras do salão muitas não estavam em condições, algumas pessoas sentaram-se em cadeiras que cederam e por pouco estas não caiam. A quinta em geral sofre de falta de manutenção e isso é bem visível nos bancos de jardim partidos, corrimões de madeira partidos, dobrados e frágeis, lagos sujos, sombreiros estragados, etc. Na semana anterior ao casamento tinha sido enviado um email para a quinta do Grilo a reclamar sobre um corrimão ao qual me encostei e caiu, por sorte eu não caí também. Uma semana depois o corrimão continuava partido, nada foi reparado. No dia do casamento houve pessoas de idade que se apoiaram em corrimões e por pouco não cairam porque os corrimões cederam. O prato de peixe do almoço era cataplana de marisco. As batatas e o peixe na degustação tinham uma qualidade e no dia do casamento tinham outra bem pior. As batatas usadas no dia do casamento eram congeladas, o que não se justifica num prato da ementa mais cara do Grupo Grilo. Na degustação, pelo que nos foi dito, não se prova sopa nem sobremesa. Por acaso na nossa degustação lá convencemos o staff a provar a sobremesa, gelado de nata com topping caseiro de morangos. Foi-nos dito que o topping na degustação não era caseiro e que no dia do casamento a sobremesa iria, portanto, ser melhor. Na realidade, a sobremesa estava melhor na degustação, onde supostamente o topping era de embalagem e não caseiro, do que no dia do casamento. O toping no dia do casamento era praticamente inexistente e o gelado já veio meio derretido para a mesa. E apenas colocaram uma mísera bola de gelado. Aos convidados que quiseram repetir, não recusaram o pedido, mas também não trouxeram mais.
Algumas das ofertas publicitadas pela quinta são o fogo preso e o insuflável. Nenhuma destas ofertas foi cumprida. Pedimos várias vezes para montarem o insuflável, primeiro desculparam-se com o sol, que iria causar desconforto nas crianças e mais tarde, ao concordarmos que seria posto ao final da tarde, reforçámos o pedido algumas vezes ao staff e, embora tenham dito que iam tratar do assunto imediatamente, nada foi feito. O fogo preso deveria ter sido lançado na altura do brinde, antes do corte do bolo. Depois do brinde, fomos questionar o chefe de sala, que disse que não sabia que havia fogo preso. Mais tarde desculparam-se e disseram que o fogo preso tinha desaparecido. No entanto ninguém nos avisou que o fogo preso tinha desaparecido nem tão pouco ofereceram nenhuma alternativa ou compensação. Tivemos que andar todo o dia preocupados e a verificar se estavam a cumprir com o que foi contratado. A comida dos buffets era pouca para 120 convidados e a maioria das comidas não foi reposta. Fomos inclusivamente alertados por convidados que viram alguns pratos a serem removidos intactos do buffet e nunca mais foram repostos. Uma das propagandas da Quinta é que oferece comida e bebida sem limite de quantidade, mais uma vez tal não se verificou. Para a decoração das mesas e cerimónia civil, nem um pedaço de tecido compraram de acordo com o nosso tema e as nossas cores. Também fazem propaganda que oferecem decoração e mostram fotos de opções que não correspondem à realidade, baseadas em material levado pelos vários noivos que por lá passam. A realidade é bem diferente, ou o material existente na quinta satisfaz as necessidades de decoração, ou caso contrário, fica tudo a cargo dos noivos.
Durante todo o processo de preparação do casamento houve comportamentos pouco profissionais por parte da responsável da quinta. Uma das situações mais desagradáveis foi rir-se de nós quando lhe apresentámos o programa do dia de casamento, sugerindo em várias partes reduzir os tempos planeados, nomeadamente a duração do cocktail aperitivo, a duração do almoço e a hora de colocação dos buffets, tudo no sentido de diminuir os tempos em que os convidados consumiam comida e bebida. Por exemplo, no programa tinhamos estimado 2 horas para o cocktail (e para tirar fotos). A senhora, representante da Quinta do Grilo, achou muito e expressou esse sentimento da pior forma. No dia do casamento precisámos de mais de 2h. Devido aos atrasos todos provocados pela falta de condições que a Quinta do Grilo apresentou, nomeadamente devido ao atraso da cerimónia civil por falta de electricidade e ao calor intenso no salão, houve várias etapas do programa que não foram cumpridas. Às 23h quase todos os convidados tinham ido embora, devido ao dia estafante que sofreram por culpa da falta de climatização do salão. Eu própria só me queria ir embora também. Depois de todo o sacrifício causado e de não terem ajudado em nada ao longo dos preparativos e no dia do casamento, ainda tentaram promover-se, com as decorações personalizadas que eu e o noivo preparámos para cada mesa, no seu site da Quinta do Grilo no Facebook (post colocado por volta das 22 horas do dia do casamento, ainda com o casamento em curso). Estava eu em lua de mel, quando reparei no ultraje e após muita reclamação da minha parte, removeram as fotos e o post. Tinham feito melhor serviço se estivessem mais preocupados em procurar o fogo preso em vez de a propagandearem-se que organizaram um casamento que só ajudaram a desorganizar. Como resultado da publicação destas fotos, tanto eu como alguns convidados fizeram comentários manifestando o desagrado com a atitude da quinta. Alguns dos comentários acabaram por ser apagados por quem administra a página do facebook da quinta e, mais tarde, todo o post foi removido. Num país onde impera a liberdade de expressão, é uma acção no mínimo questionável.


DanielaSousa
Retrato de DanielaSousa
Offline
Desde: 17.04.2017
Olá Alexandra! Lamento muito
Quinta, 27/07/2017 - 09:16

Olá Alexandra!

Lamento muito por tudo o que te aconteceu. Acredito que seja realmente uma frustração pois tentamos de tudo para que o nosso dia seja único e depois boicotam tudo. Esta situação é realmente uma vergonha para a Quinta e é bom que todas fiquemos a conhecer estes testemunhos.

Um Beijinho

KaylaM
Retrato de KaylaM
Offline
Desde: 16.07.2017
E eu tinha este grupo nos
Sábado, 05/08/2017 - 20:47

E eu tinha este grupo nos favoritos a visitar para o meu casamento. Foge!!!!
Lamento muito

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.