A.VEIGA.CASaMENTOS MÁGICOS- A NOSSA MAIOR DESILUSÃO | O Nosso Casamento

Música e Animação

A.VEIGA.CASaMENTOS MÁGICOS- A NOSSA MAIOR DESILUSÃO

3 entradas / 0 novo
Última
#1 Domingo, 24/05/2015 - 11:17
Retrato de sandytago
sandytago
Offline
Visto pela última vez: 4 anos 1 mês atrás
Desde: 03.08.2014 - 02:46

A.VEIGA.CASaMENTOS MÁGICOS- A NOSSA MAIOR DESILUSÃO

Quando o meu noivo me pediu em casamento, a minha prioridade foi a animação. Depois da quinta (obrigatoriamente) o que escolhi foi o animador. Para mim, esta teria que ser a melhor de todas as escolhas, tamanha a sua importância.
Após analisar tantos comentários e premios e etc..entrei em contacto com o Veiga, pensando eu estar a escolher o melhor para o meu casamento.
Infelizmente acabei por não ir ter com ele (somos de Lisboa) mas tive o cuidado de falar com ele regularmente, tirar dúvidas quanto a várias aspertos da animação, quis ouvir a opinião dele para decidir como poderia decorrer a festa.

Com antecdencia, enviei um PLANO COM TODOS OS MOMENTOS DA FESTA e uma play list. Bem, o que eu não fiz...
Apesar de não ser o Veiga a animar a festa, nunca pude falar com os animadores, mas sim so com ele na esperança que ele transmitisse tudo.
O Dj foi o Rui (nem tenho a ceteza) e o coreógrafo foi o Fernando.

Vou re3ferir por tópicos algumas das falhas para não ser demasiado cansativa.
1- Após encantar-me com as músicas que tínhamos escolhido para a entrada de repente ficamos sem música- NÃO PODERIAM TER PEDIDO AO HOMEM DA QUINTA A COLUNA QUE ELE TEM PARA ASSIM HAVER SEMPRE MÚSICA NO EXTERIOR? É importante que o animador comunique com todos os responsáveis e o dono da quinta é uma pessoa prestável.
2- A dada altura na refeição a música "gageja" durante um tempo até q alguem foi chamar o Fernando. Este disse nos que era a música que tínhamos escolhido. Sim, e´um facto, e entaó? tem de estar aos soluços?..
mas ate esta altura nada de grave a apontar. Vamos ao pior.
3-ABERTURA DA PISTA - No plano que enviei e q tinham, estava tudo explicado como iria ser: o tempo da valsa e a surpresa - coreografia com padirnhos.
O DJ POS NOS A DANÇAR A VALSA MAIS TEMPO, NÓS É QUE TIVEMOS Q FAZER COM QUE ELE PARASSE e o FERANDO ANUNCIOU A MÚSICA DOS PADRINHOS COM UM SOM ESTÚPIDO!!! o meu irmao é que teve de ir la pedir p por a musica. Mas o que é isto? Etava td no plano. Se tivessem dúvidas, q nos perguntassem antes!
4 - COREOGRAFIAS - foi um service pago à parte. Mas tive que ser eu a chama lo para as fazer. na otica deles tinha de esperar o momento certo. sim, é verdade que houve demasiadas interupçoes (buffet doces, corte bolo, ceia). Mas eu tinha arranjado forma de animar as coisas de modo a colmatar estas pausas. A coreografia foi um enorme chamariz para todos dançarem mas eu percebi q o Dj n estava a agarrar o público entao fui chamar o Fernando. Tínahmos de gritar "mais uma" para ele continuar...
5 - VIDEO SURPRESA. uma amiga minha fez nos um video e foi ter com os animadores ainda estavamos nos nas entradas. Eles disseram q n precisavam dar ja o cd. Porquê? Não era melhor ver se estava td bem??
Qdo se abriu a parte dos doces eu estipulei no plano que a minha filha mais velha ia dançar uma musica latinha para que a pausa n excedesse 15min. O que fizeram os animadores??COMO NÃO TINHAM ANALISADO O CD FICAMOS UM TEMPAO À ESPERA QUE O CD FUNCIONASSE... Atrasou logo o plano. Fizeram com q houvesse menos tempo de dança..se estaqvam a ter problemas com o equipamento porque não adiaram a ceia e n puseran a minha filha a dançar? eNFIM...
6- O PIOR- O CORTE DO BOLO.Aí
Eu pensava que havia sparkies e fiquei mt desiludida porq n havia (mas aí não foi culpa dos animadores, o Veiga n incluiu por engano e eu n tive op cuidado de ler o papel, porq se tivesse lido teria visto q n havia). O ferNando tel PAARA O vEIGA e foi extremamente arrogante com a minha prima. MAS O PIOR! O catering estava mt atento ao plano e preparou o bolo. o dono da quinta ainda tentou falar com eles mas estavam agitados a tentar colocar o cd surpresa. Quando é o momento do corte do bolo, os animadores pareciam que estavam a dormir! E q tal preparer as músicas, o fogo etc??
Ainda teve de ser o dono da quinta a montar o fogo!
eu n me iria importar de esperar o corte do bolo se tivessem deixada nem que fosse uma pimbalhada para dançarmos mas não! desapareceram os dois feito tontinhos acabados de acordar (n poderia ter ido um tratar das coisas e outro ficava lá dentro a por musica?)Eu e o meu noivo ficamos feito parvos a olhar um para o outro, com a luz acesa do salao (depois de termos estado dançar na boa), sem música (porque tiveram de levar a coluna la para fora, e q tal usarem a da quinta?).
Entretanto, fizeram com q saíssemos antes dos convidados, n é suposto sermos os últimos?)
7-HORA LOUCA. Confesso que no plano a hora louca n estava bem explicada mas eles sabiam qe era p fazer a hora louca, animar ao maximo. Tínhamos lhes comprador luminosos e levamos uma caixa cheia de materiais carnavalescos. Sabem quem animou? Nós e o fotógrafo!!! Eles? nada!

Foram tantas e tantas as falhas q cometeram, a própria forma como colocaram as músicas.

Felizmente, a minha festa foi feliz porque eu,o meu noivo a nossa família e amigos fizeram a festa.

Mas quanto à equipa A.Veiga ( a não ser as babysitters q trabalharam mt bem) dou 1 em 20. Grande desilusao...
Tinha gentilmente oferecido dormida ja mm para b se despacharem e trab com calma. Pagamos-lhes mas nem metade mereceram..

Só decidi colocar agora este comentário dos convidados e outros fornecedores, porque eu, como noiva, poderia estar a exagerar,,
Mas a opinião FOI UNÂNIME: OS ANIMADORES PRESTARAM UM SERVIÇO DE FRACA QUALIDADE, MAiS PARECIAM ESTAR A DORMIR E DE ANIMADORES TIVERAM MUITO POUCO. POUCO OS SENTIMOS NA MOSSA FESTA, APESAR DOS NOIVOS E CONVIDADOS SEREM EXTREMAMENTE DIVERTIDOS.

Desculpem o longo desabafo ...

  • img_1599.jpg
Quarta, 27/05/2015 - 14:17
Retrato de A.Veiga
A.Veiga
Offline
Visto pela última vez: 4 meses 1 dia atrás
Desde: 18.09.2008 - 20:29

A.Veiga Casamentos Mágicos:
Deixo aqui a resposta ao comentário, da pessoa que esteve presente no casamento, pessoa essa que trabalha connosco a quase 20anos a realizar casamentos e que neste fórum tem mais de 21mil visualizações e quase 200 comentários todos positivos.

Fernando Vilaça:
É com grande tristeza que li o vosso comentário ácerca do nosso serviço de animação prestado no vosso casamento. Independentemente de não concordar com o que é dito e exposto públicamente, emerge uma questão incontornável nesta matéria: há um(a) cliente que não está satisfeita e isso para mim é irremediável e perante mim próprio inaceitável. Tendo ou não de facto cometido as alegadas falhas proferidas, já perdi neste assunto, porque os clientes não gostaram do serviço prestado. Se é certo que não se pode agradar a todos da mesma forma, em quase 20 anos nesta actividade nunca tinha sido confrontado com algo tão gravoso nem tão incisivo. Será que fizemos, nós equipa de animação, tudo que estava ao nosso alcance para obter o resultado pretendido? Honesta e genuínamente entendemos que sim mas essa é uma interrogação que nos preocupa e preocupará desde que o serviço foi efectuado, em prol do profissionalismo e do saber fazer.
Em consciência e para repor a verdade ácerca de algumas afirmações que considero inverdadeiras, gostaria de dizer o seguinte ácerca dos tópicos enumerados:

1- O equipamento sonoro usado na recepção aos noivos e restantes convivas foi o nosso porquanto a quinta não dispunha de equipamento próprio no exterior. Isto foi-nos dito aquando da nossa chegada, cerca de 2 horas antes da chegada dos noivos por um funcionário da quinta, um senhor já com uma certa idade que presumo se lembrem qual é. Fazemos sempre isto nas quintas que não conhecemos e até porque neste caso o local da recepção e aperitivos era distante do salão principal.
A música esteve presente até não ser mais possível uma vez que a partir da altura em que a maior parte dos convidados já se encontra no salão principal, devemos preparar a entrada no salão e para isso precisamos do equipamento todo. Decorria neste momento a parte final da sessão de fotografias, poucos convidados restavam para tal, era o momento adequado.
Houve na entrada dos noivos no salão um momento especial protagonizado pela filha Gaby, que produziu algum atraso a que somos alheios uma vez que esta e os amigos que a acompanhavam não estavam prontos. Face á minha insistência junto deles, lá se conseguiu o momento e finalmente a entrada dos noivos no salão.

2- Houve de facto um problema na reprodução da pen com as músicas eleitas pelos noivos na altura da refeição, esta começou a falhar mas uma vez que o local para onde tivemos que ir almoçar era longe da cabina de som não tínhamos como controlar de forma instantânea o funcionamento dos equipamentos. Claro que poderíamos ir á vez almoçar como tantas vezes fazemos em situações idênticas mas isso implicava que os funcionários da casa tivessem que servir a animação por duas vezes o que se afigurava difícil quando até para a 1ª vez só com muita insistência lá apareceu uma mesa para nós e ainda mais difícilmente as respectivas refeições (afinal não havia tanta prestabilidade quanto isso, pelo menos por parte de alguns funcionários, tivemos azar). Quero ressalvar que o meu comentário sobre a música dizia respeito ao tipo e não ao defeito porquanto o que me foi inicialmente dito foi que “… a música não presta!” Seja como fôr é claro que me levantei de imediato e rápidamente normalizei o som.

3- O dj teve dificuldades com a mesma pen que já tinha dado problemas durante a refeição (já agora o nome dele é Márcio, ele apresentou-se aos noivos no início, como eu, aliás) na abertura do baile e teve necessidade de aumentar algum do tempo de valsa até poder reproduzir a música da coreografia do padrinho. Para agilizar as coisas neste minuto de interregno eu chamei o padrinho para pista e o dj fez o mesmo mas ao microfone, porque já sabíamos que o problema estava resolvido. A surpresa mantinha-se, não exactamente conforme os noivos pretendiam mas dadas as circunstâncias foi o que nos pareceu a melhor solução possível face ao problema técnico que tivemos que enfrentar. Acho que de estúpido isto não tem nada! Ainda assim disto os noivos não têm culpa e esta situação tem que ser assumida por nós, o que desde logo o fiz e continuo a fazer.
E o baile começou.

4- A altura das coreografias é como qualquer espectáculo, tem que ser bem montado ou não funciona bem. Na altura em que o baile começa a decair é a altura adequada para manter a pista cheia através deste espectáculo e tinha decidido que estava a chegar a hora, quando a noiva me diz que tinha que ser de imediato. Respondi que sim, que ia trocar de roupa mas segundo ela não, tinha que ser no momento. Ora, eu estava de fato, sapatos, etc. e não devo dançar assim, mas mais uma vez não “… dance conforme está!” Contra a minha vontade lá arranjei uma solução de recurso, mudando a camisa e o calçado e dançando com o resto, tudo a correr pois claro. Coreografias que correram muito bem (a noiva disse inclusivé que eu a dançar dou tudo o que tenho na pista), muita gente divertida a dançar e não obstante tudo isto, ao fim de 4 músicas seguidas, temos que parar, é para abrir o buffet de sobremesas. Bolas, então após tanto esforço os doces não podem esperar mais 10 minutos? Bem, mas o cliente assim o quis e tivemos que parar.
E o baile parou.

5- Uma amiga da noiva fez-lhes um vídeo surpresa e de facto falou connosco no início da festa perguntando pela tela de projecção. Indiquei-lhes a da quinta, uma vez que nós não tínhamos nem foi pedido e acordamos provisóriamente a melhor altura para a sua projecção, assim como a ligação de áudio á nossa mesa de som. Não nos foi pedido mais do que isto, nem a projecção é da nossa responsabilidade, nem o computador, nem o cd, nem o projector. Em suma não é da nossa responsabilidade projectar as obras dos outros, devem ser eles a verificar se os equipamentos que vão usar funcionam correctamente, nós apenas passamos a faixa de música. Foi o que ficou acordado mas não correu bem. Na hora, o computador da amiga não ligava ao projector, o cd pelos vistos não funcionava e quando, após muita insistência minha junto destes amigos da noiva, me preparava para avançar para a dança da Gabi, eis que afinal já funcionava (com recurso ao meu computador pessoal, entretanto disponibilizado). Mais um atraso, é verdade, mas culpa nossa? Em quê? Só se fôr pela simpatia e pela disponibilidade que demonstramos.
E o baile recomeçou, tendo eu após muita insistência conseguido que desligassem algumas luzes na zona da pista para que ficasse um ambiente mais agradável.

6- Para o corte do bolo os noivos não nos contrataram o fornecimento de sparkies, eventualmente terão pensado nisso mas não o fizeram de todo. O Veiga enviou-me a ficha do serviço ASSINADA PELOS NOIVOS e nela não consta este serviço. Se a prima entendeu que fui “extremamente arrogante “ terá que dizer porquê. Só se foi quando lhe afirmei que tinha a certeza que os sparkies não nos tinham sido comprados, até porque já tinha confirmado através da ficha de serviço e ela disse que não, que ela tinha a certeza que a prima (noiva) os tinha encomendado e insistia nesse ponto. Afinal, se calhar, a arrogância tinha outro sujeito que não era eu de certeza.
Decorria o baile mais uma vez quando as luzes se acendem todas e um funcionário me diz que o bolo já está montado no exterior. Assim, sem apelo nem agravo, já está montado e mais uma vez temos que andar atrás do prejuízo.
E o baile parou outra vez. Reduzir o volume de som, anunciar o corte do bolo ao microfone, pedir ás pessoas para se dirigirem para o exterior, colocar música ambiente, correr para montar o fogo de artifício no local por mim já préviamente designado (e não teve que ser o dono da quinta a montar o nosso fogo, foi ele que optou, preferiu fazê-lo para coordená-lo á sua maneira com o próprio fogo deles, disse-me que preferia ser ele a fazê-lo e assim entreguei-lhe as duas caixas de fogo), correr outra vez para montar uma coluna no exterior, tudo isto enquanto as pessoas iam saindo, os noivos esperavam na sala que eles saíssem e a música ambiente tocava na outra coluna da sala. Ainda gostava de saber quando é que lhes disse para saírem antes dos convidados, com tanta correria da minha parte (o Márcio ficou sempre no seu lugar a tratar da música da sala, eu disse-lhe para ele ficar enquanto eu não pedisse a ajuda dele) só falei com eles nessa altura por causa dos sparkies e foi a partir daí que ficaram os dois amuados, mas apenas por culpa própria como se veio a verificar, o que desde já lamento. Tudo escusado, pois bastaria terem-nos dado a informação de que o bolo estaria pronto dentro de x minutos, como deve ser e assim teríamos tempo para fazer as coisas de outra forma, mas tal não aconteceu. Acendem-se as luzes e é para cortar o bolo, que já está pronto! Amanha-te!
Importa referir que após isto tudo, música a tocar (após ok dos noivos), fogo pronto, noivos a cortar o bolo, ainda havia convidados e muitos a descer as escadas para o corte do bolo. Fomos muito rápidos mesmo assim e demos todas as condições que era suposto darmos.

7- E o baile recomeçou com a hora louca, anunciamos o momento e a situação dos luminosos na cabina de som disponíveis para quem quisesse e o dj começou a “bombar” forte e feio. Nâo precisava mas, face ás circunstâncias pedi-lhe que se aplicasse naquele momento o que ele fez e conseguiu como dj competente e experiente que é. Toda a gente a dançar e a sala toda ás escuras, a pedido do fotógrafo para melhores fotos com os luminosos. A pista estava cheia de gente divertida a dançar, não sei que melhor animação do que esta esperavam. No seu melhor, eis que vem um funcionário da quinta dizer-me que a ceia estava pronta. Irritado com tantas interrupções, deixei decorrer mais um pouco do baile mas as luzes acenderam-se outra vez e a própria noiva me fez sinal para parar o baile pois era altura da ceia.
E o baile parou outra vez… Anunciei a ceia e esta decorreu com música ambiente. Após este momento quizemos arrancar outra vez com o baile, pois tinha estado muito bom e não fazia sentido para mim estar a parar com a animação; quem quisesse cear, ceava e quem quisesse dançar, dançava. Algo que a própria noiva reconheceu como tendo errado ao mandar parar.
Após a ceia, lançamento do ramo e jogo das cadeiras.
E o baile arrancou outra vez. E mais uma vez com inúmeros pedidos meus para desligarem algumas luzes, o que lá acabou por acontecer assim como mais uma sessão de coreografias para chamar gente para a pista. Desta vez durou até não haver pessoas que o justificassem, mas pelo menos o baile continuou até ao final.
A própria forma de colocar as músicas, que é enunciada como negativa, é uma questão que não entendo, a não ser se não gostaram do alinhamento feito.

8- No final, quando a noiva disse para terminar o noivo não quis pois estava a divertir-se muito (palavras da noiva que entende que ele é “pé-de-chumbo” mas nesse dia dançou pegado), realço os convidados que nos deram os parabéns por uma festa da qual gostaram muito, tendo pedido o nosso contacto e o tio de Lisboa da noiva que, não gostando de casamentos, lhe deu os parabéns pois nunca tinha visto um assim tão bom (palavras da noiva no final).
E a festa acabou cerca das 03h da manhã.
9- Concluo, pois é extenso mas necessário. Tivemos de ficar a dormir na região, não obstante querermos vir embora, o que muito irritou a noiva (queria mesmo que dormíssemos por lá). Tivemos que ficar pois não havia como fazer as contas finais, o irmão da noiva tinha levado os envelopes e nós nada podíamos fazer. Gentilmente os noivos tinham feito reservas para nós.
Mais uma vez nesta altura a noiva não quis falar com o Veiga, á semelhança do que já fizera aquando da situação menos esclarecida dos sparkies no corte do bolo. Quis que esclarecesse directamente com o Veiga mas esta não aceitou.
Tivemos que fazer contas e terminar o serviço apenas cerca das 13h00 e mais uma vez aí, após uma longa conversa, a noiva não quis falar com o Veiga.
Chegamos a casa cerca das 17h00, 31 horas depois de termos saído. Violento!
Refuto assim as supostas falhas que nos atribuem, entendo que demos o nosso melhor e conseguimos mais até do que fomos contratados para fazer, como já é nosso apanágio, e bem!
Ainda assim lamento que não tenham ficado satisfeitos mas não encontro grande matéria para culpabilização, se é caso para isso.
Espero sinceramente que sejam muito felizes e que vos considero.

Fernando Vilaça

Segunda, 08/06/2015 - 15:50
Retrato de A.Veiga
A.Veiga
Offline
Visto pela última vez: 4 meses 1 dia atrás
Desde: 18.09.2008 - 20:29

Ola, agora escrevo eu A.Veiga Casamentos Mágico, se respondo quando são comentários positivos, escrevo pela PRIMEIRA vez a um comentário negativo…. Sim, como podem comprovar aqui na página estamos com 200 comentários TODOS POSITIVOS e com 21133 visualizações aos comentários e mesmo na página 'do FaceBook' a chegar aos 300.
Não vou estar a ser repetitivo, até porque já li o comentário da noiva e do Fernando, respondo só ao facto da realidade passada.
E assim começo… sempre fui e continuo a ser o máximo prestável a todos os noivos, e quem nos contrata sabe disso, até mesmo aqueles que ficam pelo caminho, dai, quando marcamos o casamento destes noivos, assim o fizemos, apesar de nunca nos termos encontrado devido á distancia, sempre falamos via telemóvel e emails, noivos que nos pediram vários serviços e que depois de nos confirmarem os serviços passado algum tempo cancelaram e trocaram outros, mas nós como acessíveis, nunca dizemos NÃO… contudo e mais uma vez os noivos que estão pra casar e os que já casaram, sabem que por vezes até sou um pouco chato…. Mas porque? Porque sempre que há alguma alteração na ficha de serviço, elimino a anterior e volto a enviar uma actualizada, pra que os noivos tenham sempre a ficha actualizada, e assim se passou com estes noivos. “ah , é pra cancelar o coro” , eu, ok cancelamos o coro, “ah, era pra trocar , em vez de palhaço e boneca, queremos boneca e babystter” e eu OK, (mesmo depois de já ter confirmado com as pessoas).
Mas isso não é um problema quando avisado com antecedência, é chato, mas resolvesse.
Contudo na semana do casamento envio sempre a ficha de serviço e aguardo um OK dos noivos pra verem se esta tudo OK, se falta algo ou ate mesmo acrescentar algo de ultima hora, e estes noivos disseram-me “ tudo OK” ate porque falamos 3x ao telemóvel.
Isto tudo pra poderem perceber….
Como é normal da minha parte, vou ligando para as varias equipas, pra saber como vai correndo o casamento, e neste caso o Fernando que está connosco vai fazer 20 anos e de que deposito toda a confiança, me vai dizendo que está tudo a correr bem, apesar do ‘plano de festas’ ter varias actividades, que não nos pertencia, mas que, como sempre colaborando.
“Ou que tínhamos de ligar a viola, ou porque a filha vai cantar, ou porque tinha danças do ventre, o cupido vai cantar, e a coreografia para aquilo….mas lá estamos nós a ajudar no que for preciso e tudo a correr bem , até que o Fernando me liga…
”Veiga, a noiva esta a perguntar pelos Sparkles?!!” vou ver a ficha de serviço, emails e não aparecia nada de Sparkles… peço pra falar com a noiva, na qual se recusa a falar comigo… aqui também foi a PRIMEIRA vez que o tal me acontece… mas então a partir daqui vou recebendo mensagens da equipa, “veiga , os noivos mudaram de atitude para connosco” , “vejo os noivos mais amuados “ “…
Digo eu:. “mas Fernando, na ficha não aparece sparkles, não os posso inventar e ainda esta semana lhe enviei a ficha e tenho o email com o OK deles, e na ficha não tem nada de sparkles”….
E lá foram fazendo o seu serviço.
Vi as fotos dos convidados todos a dançar, no baile e nas coreografias, e é isso que nós queremos, alias, quando nos contratam é pra isso mesmo, colocar as pessoas a dançar, se for pra fazer rir, contratem palhaços, que também temos.
Contudo deixo já aqui um apelo a todos os futuros noivos;
NÃO VALE A PENA CONTRATAR-NOS, SE VIEREM COM PROTOCOLO DE 12 PAGINAS, só aceitamos até 1 pagina.
Como muito acessível que somos, quando a noiva nos envia o protocolo com 12 paginas… 2 de protocolo e 10 de musicas… eu liguei-lhe e disse que bateu um record.. Pois nunca o tal me tinha acontecido 10 folhas de musicas ou seja 184 musicas x4 minutos (+-) = a 13 horas de musicas … acreditem noivos/noivas, pra isso alguém uma aparelhagem e coloquem as musicas….
Mas ok, a noiva percebeu que realmente era muito e redúzio pra 104… mas mesmo assim envio-nos músicas pra 7horas.
Mas ok arranjei as 18 musicas pros momentos chaves mais as 104 pra entradas, copo d’agua e baile.
No final do casamento, e não vou estar a falar pois já leram ambos os comentários, mas no final peço pra falar com os noivos e mais uma vez , os mesmo não quiseram falar comigo… como já sabem a equipa ficou a dormir lá e no dia seguinte tento falar novamente com os noivos , e mais uma vez não quiseram…. Era caso pra cantar a musica do Leandro ‘que mal te fiz eu?’
Por isso quando a noiva diz “O Fernando tel. para O Veiga e foi extremamente arrogante com a minha prima.” Eu nem falei com a noiva, nem com prima, nem primos. Isto foi o que me deixou mais chateado. Quando erramos também temos de saber ver, e vocês, noivos deste comentário, deixaram o pagamento pro dia seguinte, pra quê? E não quiseram falar comigo porquê?...
porque assim quando foram pro hotel, tiveram a ver os vossos emails, a ver se aparecia o email a pedir os sparkles, e ai então é que ia ser… motivo pra pagar só metade!!! Por causa de uma coisa de sparkles que não chega aos 30€….???? Mas não, como não viram, porque não havia emails a pedir os sparkles….
Falando só de alguns pontos pra terminar:
Quando diz que enviou com antecedência o protocolo… 2 semanas pode não ser a antecedência suficiente, ate porque com tanta coisa que não fazia parte dos nossos serviços…. O nosso preço é pra fazer o nosso serviço e pedimos que nos deixem fazer o nosso serviço.
Na refeição, não somos bichos… e comer a vez??? “Agora comes a sopa e depois como eu o bacalhau” … sim estamos em trabalho mas o preço é com o comer. Ou um come e passado uma hora vai comer o outros, os restos…
Se os noivos nos colocam numa mesa a parte mas dentro do salão, isso nunca acontecia de a musica gaguejar, ate porque mesmo com um cd isso pode acontecer, é mais fácil de rectificar se tivermos no salão, quando se come retirado do salão… é o risco, e se fossemos comer no restaurante na cidade, desligamos a musica(apesar de nunca ter acontecido). Mas não deixávamos ligado o matéria.
Uma coisa é certa mesmo que fosse eu a fazer o casamento, o momento do corte do bolo, depois de anunciar e pedir as pessoas pra irem pro local, a música fica no mínimo ou mesmo desligado, obrigando todos a ir pro local do bolo, agora vem vocês pedirem pimbalhada… faria como faço e se pedirem opiniões a noivos 99% concorda comigo. Momento do bolo é solene e mais… não somos máquinas, se me viessem dizer “é agora o bolo e já”… eu dava duas voltas e assobiava… não é assim que estamos habituados a trabalhar… um jogo de equipa é a remar todos pro mesmo lado, por isso é que sei que há muita gente boa, que nos vem perguntar, ou mesmo anunciar…” 10 minutos é o corte do bolo” isto sim… tem sido o normal.

De facto fico triste por causa de uns sparkles , ter afectado um casamento. Contudo teria de haver uma PRIMEIRA vez , mas a ver as fotos deixa-me contente, pois vi o povo a divertirem-se….
As maiores felicidades pra vocês.
E a quem esta a pensar casar, com uma lista e protocolo como este a baixo, não recomendo e não nos contratem.
Obrigado

Anexos da mensagem: 
  • plano_de_festa3.jpg
  • plano_de_festa4.jpg
  • plano_de_festa5.jpg
  • plano_de_festa6.jpg
  • plano_de_festa7.jpg
  • img231.jpg
  • img230.jpg

Contéudos Relacionados

Hoje fui ver a loja de noivas de Moscavide e experimentar vestidos e acho que devo relatar e avisar do péssimo...
Olá a todas as noivas...gostaria que me esclarecessem uma dúvida?quando foram a loja da micaela na trofa disseram-vos...
Fiz um pagamento na sinalizacao de um vestido de noiva de 300euros ao qual depois cancelei a reserva passado 5dias....
Como é que estão a fazer o vosso pagamento do Vestido de Noiva? Para o reservar tive que dar uma quantia pequena e...
olá noivinhas preciso mt do vosso apoio pois nao sei se tenho razão ou se na realidade eu e k estou enganada isto...