13 respostas [Última]
sopena
Retrato de sopena
Offline
Desde: 17.07.2010
casamento com separação total de bens
Sexta, 01/10/2010 - 10:51

bom dia a todas

por razoes pessoais, o meu casamento vai ser em regime de separação total de bens,mas tenho algumas duvidas em relação a custos e burocracias...se alguem me poder orientar agradecia...


Vania_
Retrato de Vania_
Offline
Desde: 20.05.2010
Olá sopena!
Sexta, 01/10/2010 - 11:01

O casamento em regime de separação total de bens, como não é o regime por defeito dos casamentos, obriga a convenções pré-nupciais para atestar a consentimento de ambos nesse regime...

O preço do casamento em si é o mesmo, mas fica mais caro porque tens que pagar as convenções e os papéis... mas o melhor será ligares para a conservatória e perguntar! Sorriso

Fica aqui um link, pode ser que ajude!

http://www.irn.mj.pt/IRN/sections/irn/a_registral/...

Beijinhooos! Beijinho

Vânia & Tiago *** 23/07/2011 ***
Os nossos preparativos:
http://onossocasamento.pt/forum/nossas-coisinhas-p...
O nosso dia inesquecível:
http://onossocasamento.pt/forum/ja-passou-grande-dia

Biscuit da Sónia
Retrato de Biscuit da Sónia
Offline
Fornecedor
Desde: 23.10.2008
Olá sopena
Sexta, 01/10/2010 - 11:28

a minha pergunta poderá parecer estranha, pois não entendo esse regime de separação de bens...

se o conceito de casamento é a partilha e tudo o que daí advém, porquê casar em separação total de bens?

se for por causa de futuras heranças, no regime de comunhão de adquiridos essa parte fica salvaguardada visto que o bem a herdar é do individuo desde o dia em que nasceu, apenas passa a usufruir do bem em questão depois de casado mas o cônjuge não tem direito a esse bem, só os descendentes

desculpa se pareço descabida mas tenho mesmo muitas dúvidas acerca deste assunto

bjs

http://biscuitdasonia.fotosblogue.com/
soniasantos1975@gmail.com
Make sure that your life is more than ordinary, get it to be extraordinary.
afilhada da Pompom Espertalhão
madrinha das lindas Betty Spaguethi e Fairy Moments

anacbr
Retrato de anacbr
Offline
Desde: 10.05.2010
Olá sopena
Sexta, 01/10/2010 - 12:31

Eu vou casar em Dezemro e tambem por motivos pessoais optamos por esse regime.
Vai ser pelo civil e vão casar-nos à quinta. tratamos da papelada toda na semana passada e pagamos 270 euros. Demorou cerca de 30 minutos nem tanto.

Espero ter ajudado.

CLUBE:Noivas HOT - Dezembro 2010
só uma noiva Hot para casar em Dezembro

sopena
Retrato de sopena
Offline
Desde: 17.07.2010
Eu respeito a tua opinião,mas
Sexta, 01/10/2010 - 12:32

Eu respeito a tua opinião,mas cada uma sabe da sua vida e a nossa opção é essa....

E se existe a possibilidade de casar nesse regime é para ser usada por quem assim o entender....

Patrícia Fonseca
Retrato de Patrícia Fonseca
Offline
Desde: 13.01.2010
olá Buiscuit da Sónia, peço
Sexta, 01/10/2010 - 14:10

olá

Buiscuit da Sónia, peço desculpa por me intrometer no assunto, a razão que levam hoje em dia os casais a optar por este tipo de regime de casamento, destina-se simplesmente a salvaguardar os bens.

Isto é, imagine que no âmbito do exercicio da sua profissão uma pessoa considere que não foi não actuou de forma eficaz, ou seja, considera que foi negligente ou actuou com maldade, e entretanto vai para tribunal, e é condenada em x, e o seguro paga somente até y, e entretanto tem de pagar o y, mas não tem dinheiro.

E é executada, mas em regime de separação de bens, só tocam na sua parte e não da do seu marido.

Isto em termos muito gerais, porque depois levanta-se sempre a questão do proveito comum, mas enfim isso é outro tanto.

O que quer dizer que, o regime da separação de bens faz todo o sentido, não se trata de não partilhar, porque existe partilha sim, trata-se isso sim, de salvagardar sempre o nosso patrimonio perante terceiros.

Daí fazer sentido esse tipo de regime de bens, é obvio que hoje em dia continua a chocar as pessoas, eu assisti a isso no seio familiar, mas para mim, tal como me foi dito por um advogado trata-se de uma prova de amor, porque não se está atido ao dinheiro do marido, e porque se está a salvaguardar sempre a parte dele nos bens e vice versa.

Peço desculpa por me ter metido no assunto, mas esta é uma das explicações do porque do regime da separação de bens, não se trata da questão das heranças e sim da salvaguarda do património.

Espero ter esclarecido a sua questão.

Vania_
Retrato de Vania_
Offline
Desde: 20.05.2010
Olá olá!
Sexta, 01/10/2010 - 14:51

Eu e o meu noivinho vamos casar em regime de comunhão de adquiridos... o que também permite salvaguardar o que é de cada um por direito (o que já tínhamos na nossa posse, heranças, partilhas, enfim...) e partilhar o que adquirimos os 2 a partir do dia do casamento.

No nosso caso, é quase indiferente este 2 regimes, pois como comprámos casa ainda sem estarmos casados (e eu acho que não iremos tão depressa fazer investimentos de grande monta que contem o suficiente para nos preocuparmos muito com isso LOL), eu detenho 50% da casa e ele os outros 50%. A diferença é que não somos co-proprietários, no caso que a Patrícia fala, iria apenas afectar a parte do património do que estivesse em problemas (ou com problemas temporários, digamos assim) e o outro estaria salvaguardado... no entanto, compreendo e respeito quem adopta o regime total de separação (afinal de contas, hoje é tudo muito bonito mas nng sabe o dia de amanhã À espera )... mas não acho que seja uma prova de amor maior por isso....

Eu AMO o meu noivinho e futuro marido, e esse regime nem me passou pela ideia... Tolinho Iremos manter o que é nosso por direito (apesar de partilharmos oficiosamente tudo, legalmente o que é meu é meu e o que é dele é dele...) e partilharemos o que de bom e mau fizermos juntos...

Mas são opiniões!

Beijinhooos!

Vânia & Tiago *** 23/07/2011 ***
Os nossos preparativos:
http://onossocasamento.pt/forum/nossas-coisinhas-p...
O nosso dia inesquecível:
http://onossocasamento.pt/forum/ja-passou-grande-dia

Biscuit da Sónia
Retrato de Biscuit da Sónia
Offline
Fornecedor
Desde: 23.10.2008
muito obrigada Patrícia
Sexta, 01/10/2010 - 15:05

essa era mesmo a minha dúvida! fiquei esclarecida, o meu objectivo não era de magoar nem melindrar ninguém, espero que não me levem a mal

beijinhos e mais uma vez obrigada

http://biscuitdasonia.fotosblogue.com/
soniasantos1975@gmail.com
Make sure that your life is more than ordinary, get it to be extraordinary.
afilhada da Pompom Espertalhão
madrinha das lindas Betty Spaguethi e Fairy Moments

Patrícia Fonseca
Retrato de Patrícia Fonseca
Offline
Desde: 13.01.2010
Minha querida Vânia_, quando
Sexta, 01/10/2010 - 15:16

Minha querida Vânia_,

quando escolhemos o regime da separação de bens, nunca pensamos no divórcio, e sim na profissão de cada um, no risco que ambos corremos.

Porque apesar de eu ter um seguro, tenho consciência que basta o seguro dizer que paga até x, para ter a cabeça a prémio, desculpa a expressão.

E como quero proteger o meu marido, porque acho que ele não tem de ser penalizado pelo que se passa comigo em termos profissionais, optamos por este regime, e mais depois vêem os filhos e também queremos protege-los.

Dai este a separação de bens, e garanto-te apesar de estarmos casados assim, continuamos a partilhar tudo e mais alguma coisa tal como tu dizes Vânia_, oficiosamente.

Para mim, o regime foi utilizado para nos protegermos de terceiros.

Hoje em dia isto está cada vez mais dificil, e a intenção é sempre protegermo-nos, porque hoje estamos bem, mas de um momento para o outro vai tudo ao ar, sem apelo nem agravo.

Mas esta nossa opção chocou a famelga, mas depois de explicarmos o porque lá se convenceram, dai eu dizer que é uma prova de amor, lol.

Eu gosto muito do que faço, mas também amo a minha vida pessoal, e não quero que um terceiro vindo sabe-se lá da onde, tente estragar o que agora começamos a construir, com amor e sacrificio.

Vania_
Retrato de Vania_
Offline
Desde: 20.05.2010
Pois... nem todos temos os
Sexta, 01/10/2010 - 15:24

Pois... nem todos temos os mesmos riscos (felizmente, o meu trabalho não me leva a ter riscos desse tipo...) e é uma opção como qualquer outra (se não fosse, não existia não é? Sorriso

Como disse, compreendo e respeito quem o escolhe, porque não é uma opção que se possa mudar de hoje para amanhã.... quem escolhe, deve ter ponderado muito bem o assunto e decidido o que melhor serve! Tolinho

Felicidades (e que NUNCA precises de dizer "ainda bem que escolhemos este regime..") e tudo de bom!

Beijinhooos!

Vânia & Tiago *** 23/07/2011 ***
Os nossos preparativos:
http://onossocasamento.pt/forum/nossas-coisinhas-p...
O nosso dia inesquecível:
http://onossocasamento.pt/forum/ja-passou-grande-dia

Maria Clara Fer...
Retrato de Maria Clara Fernandes
Offline
Desde: 17.08.2010
Olá
Sexta, 01/10/2010 - 15:32

Olá, o meu regime de casamento vai ser esse, e paguei 270€ em Maio. Com as novas medidas do governo já anunciadas, em 2011 será mais caro de certeza ...

Bjs

Clara & Paulo
10/10/2010

Patrícia Fonseca
Retrato de Patrícia Fonseca
Offline
Desde: 13.01.2010
lol, é verdade este tipo de
Sexta, 01/10/2010 - 15:32

lol, é verdade

este tipo de decisões nunca é tomado de animo leve, espero bem nunca vir a usar esta expressão, mas como diz o ditado cuidados e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguem, por isso há que ser previdente, lol.

bjks

sonia pestana
Retrato de sonia pestana
Offline
Desde: 03.10.2010
Queria deixar aqui o nosso testemunho
Domingo, 03/10/2010 - 21:45

Eu e o meu noivo vamos casar pelo regime de separacao de bens. Não porque estou a pensar em divorcio, mas sim para proteger a pessoa que amo. O meu futuro marido, em tempos, foi casado pelo civil com outra pessoa, e nessa altura compraram a credito uma casa. Quando conheci o meu futuro marido ele era ja divorciado, mas tinha e tem a situacao da casa, onde o credito estava a ser pago por uma pessoa que foi para la viver sob aluguer. Este ano e por loucura da ex mulher, que decidiu não renovar contrato de arrendamento e por ela optar em por a casa a venda numa imobiliaria; vamos agora correr o risco de a casa ser penhorada ao banco por falhas de pagamento ao credito da casa. Sendo assim e se a casa não for vendida rapidamente pelo preço que pediram ao banco, acabam por vir penhorar os bens e salario do meu futuro marido. Sendo assim casaremos neste regime para que não me venham mexer nas minhas coisas depois de estarmos casados. Este acto não sera uma prova de amor???? Ate porque sou solteira, sem filhos e vou casar sem pensar duas vezsz com uma pessoa que tem este problema para resolver...

SÓNIA PESTANA

mjngds
Retrato de mjngds
Offline
Desde: 05.07.2008
:)
Domingo, 03/10/2010 - 22:00

Pelos motivos apresentados pelas participantes que até este momento comentaram, salvaguarda do futuro de ambos, não de cada um individualmente, fizemos nós também a opção de regime de separação de bens. O custo foi 270€ (processo "normal" e convenção).

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.