Lua-de-mel no Japão

Japão, um país distante, e que pode ser simplesmente um local inesquecível para uma viagem a dois em lua-de-mel. A distância cultural e geográfica pode levantar várias questões: onde ir, durante quanto tempo e o que fazer?
Na realidade há mesmo muito para ver e fazer. Se é a primeira vez que vão ao Japão, seja durante uma semana ou duas, ficam aqui algumas sugestões. Estas sugestões não significam que não existam outras, mas há sempre que optar.

O itinerário

Quer a viagem seja durante 1 ou 2 semanas, o itinerário mantém-se, podem sempre remover alguns pontos ou dias de acordo com o tempo disponível.

Duração do percurso - 14 dias

 Tóquio, Quioto, Nara, Koya e de volta a Tóquio.

Quando ir e o que levar

O Japão é um destino que se pode visitar quase durante todo o ano. As melhores alturas do ano são entre final de abril e início de maio, altura em que as cerejeiras florescem; e entre setembro e dezembro, quando a folhagem das árvores está no seu age de beleza. Por exemplo, Tóquio em julho e agosto pode ser uma cidade demasiado húmida, e nos primeiros meses do ano pode ser muito fria, apesar do sol.

Devem evitar feriados como a primeira semana do ano novo, quando tudo fecha, e a semana dourada em maio, que é a altura mais movimentada em termos de transportes.

Para viajar para o Japão não são necessárias muitas coisas, a maioria dos hotéis tem máquinas de lavar roupa. Se vão usar comboios e metro, optem por uma mala prática e fácil de transportar.

Aeroportos e transporte até Tóquio

Existem 2 aeroportos principais: Narita e Haneda. O maior volume de voos internacionais acontece em Narita, a cerca de 56 km de Tóquio. Os comboios JR Narita Express ( www.jreast.co.jp/e/nex ) são a forma mais rápida de chegar a Tóquio, ligando as maiores estações: Shinjuku, Shinagawa, Shibuya e Tóquio. Os táxis não são recomendados, pois, são mais dispendiosos e demoram mais tempo do que o comboio.
O aeroporto de Haneda é mais central, mas tem menos voos internacionais. Para chegar a Tóquio apanhem o Lego-like Monorail para a estação Hamamatsucho, que demora menos de 20 minutos e, durante a viagem, do lado esquerdo, podem ver o monte Fuji entre os arranha-céus.

Transporte no Japão

Independentemente do tempo que vão estar no Japão, recomenda-se que adquiram o passe JR. Este passe dá acesso ilimitado aos comboios JR, incluindo os bala, para qualquer local do Japão. Porém, o metro e os transportes públicos que não pertençam ao grupo JR, não são contemplados. Mas basta que façam pelo menos 3 viagens nas linhas Shinkansen (trens bala), que já compensa. Podem adquirir um em jrpass.com. Tenham sempre em conta a mudança de horário, quando comprarem os bilhetes. Vejam o horário do Japão.

Transporte público em Tóquio

É muito fácil deslocar-se na cidade de Tóquio, as indicações existem em inglês, o pessoal que trabalha nos transportes é muito amigável, e podem contar com os transportes públicos sempre a horas.

A melhor linha a memorizar é a linha JR Yamanote (verde), que faz um círculo e cujas paragens incluem Shibuya, Shinjuku, Ueno, Tóquio e Hamamatsucho.

As linhas subterrâneas são operadas por diferentes empresas, por isso, para as usar é frequentemente necessário ter de fazer pagamentos diferentes.

Para viajar pelo Japão nos comboios bala, devem adquirir um passe JR japanrailpass.net, que deve ser comprado antes de se entrar no país, e recolhido no aeroporto. Este passe é especial para os turistas e pode ser utilizado nos comboios JR Este em Tóquio, incluindo o JR Yamanote.

De outra forma, podem comprar bilhetes para uma viagem em cada estação, antes da viagem, ou investir num cartão Suica ou PASMO. Esta é uma espécie de cartão que se carrega, e é reembolsável no final, caso ainda tenha dinheiro. As viagens não ficam mais baratas, mas é mais cómodo para viajar, visto não ser necessário estar sempre a comprar bilhete antes de cada viagem. Para verem os horários em horário real no Japão basta aceder a jorudan.co.jp/english

Fica aqui o itinerário para os 14 dias…

Dia 1 – Tóquio

Viajar para Tóquio inclui o problema do jet-lag. Por isso, se for possível, deixem um dia extra para relaxar e se acostumarem ao novo horário.

Depois de chegarem ao aeroporto, devem ir buscar o passe JR. Se o voo chegar tarde e o local estiver fechado, paguem a viagem até Tóquio e vão buscar o passe no dia seguinte, na cidade.

Depois de terem o bilhete, saltem para o JR Narita Express em direção a Tóquio.

camknows

Dia 2, 3, e 4 – Tóquio

Se apenas vão ficar uma semana no Japão, saltem para o dia 7. Também podem descartar o dia 2 e optar pelo dia 5 ou 6 para fazer as compras finais. Se não gostam deste tipo de cidade mais movimentada, saltem logo estes dias.

Nos primeiros dias de viagem, optem por explorar a cidade de Tóquio. Aproveitem a imensidão de pessoas e da vida vibrante desta cidade, pois, de seguida irão até locais bem mais calmos. Existem algumas zonas de Tóquio que merecem uma visita, e que são fáceis de aceder através de comboio – desde que não o apanhem em hora de ponta. Aqui ficam as principais recomendações para Tóquio.

juanbdj

Tóquio Central

Akihabara: esta área é famosa pelas lojas de eletrónica e pela cultura otaku. Não se esqueçam de olhar para cima, e ver as lojas de inúmeros andares, com todo o tipo de coisas menos comuns – são as principais atrações neste local.

dannychoo 

Tóquio Norte

Asakusa: nesta zona sente-se o Tóquio mais antigo. Podem visitar o famoso templo budista, Sensoji, e o santuário Asakusa, ou passear pelas avenidas de lojas.

michaelvito

Parque Ueno: este é o parque mais famoso do Japão. Está cheio de museus, santuários, templos e aloja o jardim zoológico Ueno. Podem passar um dia inteiro aqui, se gostarem deste tipo de atrações.

svachalek

Colinas Roppongi: se pretendem ver Tóquio de um miradouro, as colinas Roppongi são o ideal. Podem subir à torre Mori e apreciar as minúsculas pessoas.

photo

Tóquio Ocidental

Shibuya: é conhecida pela moda e cultura. Clubes, bares, restaurantes, e uma vida louca. Aqui também encontram a famosa estátua do cão Hachiko. Preparem-se para fazer muitas compras – este é o local certo para fazer compras no último dia de viagem.

Outra parte interessante desta zona é a colina Hotel Amor. Aqui é onde podem dar largas à lua-de-mel e aproveitar os hotéis temáticos. Neste local existem diversos hotéis especiais para os casais “descansarem” durante 2 ou 3 horas, ou até para ficarem uma noite inteira.

aktugan

Shinjuku: este é o distrito da diversão, sendo conhecido como a capital “kawaii”. Na zona nordeste podem encontrar o grande “distrito da luz vermelha” de Tóquio. Se pretendem encontrar bares, jogos pachinko, clubes, néones, e tudo mais, este é o local certo.

saturnism

Harajuku: aqui é onde irão ver a loucura dos adolescentes japoneses, quando usam as suas roupas únicas, especialmente se visitarem este local a um domingo. Aqui também existem muitos locais para fazer compras e deliciosas lojas de crepes.

camknows

Meiji Shrine e Yoyogi Park: estes dois locais ficam perto um do outro, e são uma boa zona para visitar depois de Harajuku, pois, partilham a mesma estação de comboio. O santuário Meiji é um dos muitos santuários do Japão, mas torna-se interessante se apreciam a história contemporânea japonesa. O parque Yoyogi é um parque enorme, ideal para fugir à loucura da cidade.

dellspics

Dia 5 – Parque dos Macacos, Jigokudani

Nas nascentes de água quente, encontrarão os famosos macacos desta região, especialmente no Inverno. Para aqui chegar terão de ir para a zona norte de Tóquio, para Nagano. Da estação Nagano, apanhem o Nagano Dentetsu para Yudanaka. Daqui, podem apanhar o autocarro para Kanbayashi Onsen, onde fica a entrada para o Jigokudani Yaen-Koen. Serão 30 minutos de caminhada, para chegar à área dos famosos macacos.
Se pretendem passar mais tempo em Jigokudani, o ideal é irem no final do dia 4 e pernoitarem em Nagano. Na manhã seguinte (dia 5) podem ir cedo para Jigokudani, e aproveitarem o tempo com os macacos. Este é um local bonito para visitar. Podem voltar para Tóquio no final do dia.

craiga

Dia 6 – Templo Toshogu ( Nikko )

Nikko é o mausoléu de Tokugawa Ieyasu. Ele e os seus familiares governaram o Japão durante 250 anos. Aqui existem mais de 12 edifícios Shinto e Budistas, num local muito bonito. Este é o local certo para relaxar em paz, longe da confusão de Tóquio.

Este local é perto de Tóquio, e pode ser-lhe dedicado um dia de viagem, caso exista o tempo para o fazer. Podem vir aqui de manhã e ir embora ao final da tarde para Tóquio.

inner-eye-photo

Dia 7 e 8 – Quioto

Nota: se vão ficar apenas 1 semana no Japão, então passem para o dia 8, e optem por ir para Nara.
De Tóquio a Quioto são cerca de 3 horas de viagem. A zona de Quioto é uma zona onde o imperador viveu durante mais de 1000 anos e, por isso, está recheado de locais magníficos e históricos. Deparar-se-ão com inúmeros templos, castelos, santuários, apenas num simples passeio aleatório.

juanbdj

Calcem uns sapatos confortáveis e explorem! Ficam aqui as principais atrações a não perder:

Quioto Central

Castelo Nijo: aqui foi onde Tokugawa Ieyasu viveu, e o seu palácio imperial é considerado Património Mundial da UNESCO.

kycheng

Palácio Imperial de Quioto: Quando o Shogunate estava no poder, era aqui que a família imperial vivia. Podem usufruir de visitas guiadas, se preferirem.

izuengordelekua

Quioto Norte:

Kinkakuji: este é um pavilhão coberto a ouro. Merece uma visita.

rauleltaz

Quioto Ocidental:

Kokedera: este templo também é conhecido por Saihoji, e é outro dos locais que pertencem ao Património Mundial da UNESCO. É muito conhecido pelo seu musgo, que aparentemente alberga mais de 100 variedades.

kimtimnashville

Quioto Sul:

Santuário Fushimi Inari: este santuário é muito conhecido pelos seus 100 portões torii. A sua cor laranja é fantástica, e dá origem a um passeio inesquecível.

f-l-e-x

Outras opções para Quioto:

Kiyomizudera: mais um local que é Património Mundial da UNESCO. Este templo que se situa no cimo de uma colina, oferece uma vista fantástica.

vee_smith
Distrito Higashiyama: na subida Kiyomizudera , encontrarão este local que é uma espécie de local de compras.

cybertiesto
Sanjusangendo: este edifício é fantástico, mas o interior não lhe fica atrás. Existem 1001 estátuas de Kannon.

rauleltaz

Gion: este é o distrito das Geishas em Quioto. No entanto, será muito difícil verem uma.

ganjin

Dia 9 – Nara

Nara fica a menos de 1 hora de viagem de Quioto sul. Saírem na manhã do dia 9 para passar o dia aqui, ou ao final do dia 9 para ficar para o dia seguinte, são ambas boas opções para visitarem Nara. Tudo depende do quanto gostam de templos e veados.

Em Nara existem templos, santuários, castelos e outros edifícios dentro do género para visitar. Os veados são a grande atração, pois existem bastantes, mas não são meigos, roubam a comida, e provavelmente terão de fugir deles!

zapan_hell

Locais a visitar em Nara:

Templo Todaiji: a maior estrutura em madeira do Japão, que alberga a maior estátua de Buddha. A não perder.

johnji
Parque Nara: com muitos veados.

arist

Templo Kofukuji: um templo enorme, muito bonito.

farm4

Museu Nacional de Nara: se gostam de arte japonesa budista, este será um local a visitar.

wallyg

Aproveitem este dia para passear, mas o mais recomendado é o templo Todaiji.

Dia 10 – Monte Koya, também conhecido por Koyasan

Se pretendem sair de Quioto ou Nara, certifiquem-se que saem cedo. Este é possivelmente um dos locais mais bonitos do Japão. É o centro do budismo Shingon e um dos locais mais sagrados do Japão. Existem centenas de templos, muitos dos quais onde podem pernoitar, e comer uma das melhores refeições vegetarianas de sempre. Podem também acordar cedo e ver os monges nos seus rituais matinais. Este é um local de paz. Podem ver mais informação sobre o alojamento em Koyasan .

wiggo

Cheguem o mais cedo possível, deixem ficar as coisas no alojamento e passeiem. Este é um local para explorar.

Dia 11 – Viagem para Osaka / Fuji

*Se apenas pretendem ficar uma semana, está na hora de voltarem a Tóquio.
O dia 11 é maioritariamente uma viagem. Deixarão Koya ou de manhã cedo, ou ao final da tarde, dependendo do próximo destino. Se querem fazer compras, o ideal é irem para Tóquio. Se não precisam de tempo extra para compras, considerem ir até Osaka (fica no caminho de Koyasan). Osaka fica a 15 minutos de viagem de Quioto. Podem visitar o Homem Glico, a Torre Osaka, jogar Pachinko, comer Takoyaki e Okonomiyaki. Este local é muito diferente de Tóquio, mas ainda é considerado uma grande cidade.

jdiego

Em alternativa, na viagem de ida, podem parar no Monte Fuji.

Dia 12 e 13 – Compras em Tóquio e visitas de última hora

Estes são dias de últimas visitas e de fazer as compras de última hora.

sibilino

Dia 14

Está na hora de voltar para casa, e planear mais uma nova viagem a dois!

Artigos relacionados

Aruba
Um destino muito popular para lua-de-mel, Aruba tem tudo o que um casal recém-casado precisa para descansar pós-casamento, mas...
Praça em Áustria
Se a ideia para a vossa lua-de-mel é não sair da Europa, a Áustria pode ser uma boa opção, pois, combina o melhor da cultura,...
Japão, um país distante, e que pode ser simplesmente um local inesquecível para uma viagem a dois em lua-de-mel. A distância...
 Costa Rica
Um país lindo e multifacetado, a Costa Rica recebe de braços abertos todos aqueles que têm o privilégio de a visitar e perder-...

na galeria

  • decoracao com flores amarelas

Ferramentas